20

Bangkok [3]

Posted by Luana on 19:05 in ,
Depois de vermos estatuas de budas deitados, sentados, rezando, jogando pingue-pongue saímos do templo e ja era muito tarde para visitar o palácio real, que fica ao lado do templo (ferias bem organizadas, a gente vê por aqui). 

Alias, esqueci de falar que para entrar no templo Wat Pho (falei dele aqui)  pagamos 100 Baht (2,50 Euros) cada um e com o ingresso ganhamos uma garrafinha de água geladíssima.

Logo na saída do templo veio um rapaz e começou a nos perguntar se queríamos um taxi, ou tuc tuc. Ele disse que era policial e que só queria ter certeza de que ninguém ia passar a perna na hora de cobrar a corrida. Ele disse que uma corrida de 10 minutos de tuc tuc não deveria ser mais do que 200 Baht (5 Euros), lembram que pagamos 300? Pois eh... Não aceitamos a oferta do policial porque queríamos andar pelos arredores do templo e também porque alguma coisa estava mal contada, um policial preocupado se os taxistas estão tirando vantagem dos turistas? Depois de nossa viagem pra Jordânia (serio, não leu? Tem a sequencia aqui) ficamos calejadíssimos com possíveis maracutaias. 

Bom saímos andando pelas ruas de Bangkok e fomos ate a beira do rio Chao Phraya.



Depois encontramos uma praça, com muitas pessoas se preparando para uma especie de festa. Tinham uns velhinhos cantando alegremente e pessoas arrumando cadeiras, com flores e ornamentos.



Olha a foto do rei, la ao fundo.
Dai que nos ligamos que a cidade toda estava se preparando para uma grande festa. O aniversario do rei Bhumibol Adulyadej (e dia de feriado nacional) no dia 5 de Dezembro. Infelizmente já tínhamos partido para o sul quando o aniversario chegou, queria ter visto a festança.

 --------------------------------------------------------------------------------------------

Quase esqueci de contar, mas em frente ao templo passa uma avenida super movimentada, a Radial Leste em São Paulo perde! Enquanto andávamos naquele caos indo em direção ao parque das fotos acima vimos uma turista toda trabalhada na roupa indiana. Ela estava sentada no chão, em meio a muito lixo (eu já contei em outro post, mas a cidade de Bangkok tem lixo espalhado por todos os lados) e meditava. 

Os tailandeses que passavam olhavam surpresos e davam risada. Nos também, claro. 

Quem sou eu para julgar a crença das pessoas, mas eu tenho a impressão que alguns "gringos" vão para países mais "espirituais" e piram muito na batatinha, um dia desses eu conto do povo que morava comigo naquela comunidade esoterico-hippie e que ia fazer retiro espiritual na Índia. 


OOOOOOHHHMMMMM

                --------------------------------------------------------------------------------------------

Dessa praça partimos para uma rua super turística, cheia de hotéis e albergues chamada Khao San. Nesse lugar tinham barzinhos com musica ao vivo, gente tomando cocktails no meio da rua, muuuuuitos turistas vestidos com roupas indianas, mochileiros e barraquinhas com comidas tipicas. 


O que tem de legal pra ver la? Olha, nada... A não ser que você goste de ver um bando de mochileiros e barraquinhas vendendo souvenir. Ah! E gente oferecendo a tal tatuagem tailandesa (conhecida como tatuagem Yantra).

Essa tatuagem eh feita, normalmente, por mágicos (chamados Wicha) ou monges budistas e usa-se uma vareta longa de bambu, afiada na ponta. Não tenho tatuagem, não penso em fazer tatuagem, então essa parte da Tailândia eu confesso que não me interessei.

Jantamos num restaurante com aparência bem simples, semelhante ao da primeira noite. Contudo, por causa da quantidade de turistas, o preço não foi tao barato. Mas a comida estava, novamente, maravilhosa! 

Noodles com tofu e cogumelos.
Depois de jantar andamos pelas ruas cheias de lambretinhas, tuc tucs, turistas e carros, ouvindo a musica que saia dos bares. Paramos para experimentar uma sobremesa local, feita de lete de coco, lichias, muitos gelo picado, sagu, pedacinhos de coco e mais umas coisas la que eh melhor nem saber o que era. 

A sobremesa.
Enquanto eu tentava tirar a foto acima eu derrubei todo o liquido no meu vestido. EHHHHHH

Dai a mulher da barraquinha tentou me ajudar a limpar a esfregou um pano todo sujo e xexelento em mim. EHHHHHH

Mereço!

A barraquinha.
A mulher que tentou me limpar, preparando nossa sobremesa. Como eu disse, melhor provar e nem perguntar o que são essas coisas.
O doce, no começo, era muito gostoso, gelado, refrescante. Eu gosto de coco, gosto de lichia, gosto de sagu, de leite de coco... Tinha um outro treco la, gelatinoso que eu não gostei. A noite estava muito, muito quente, então comer algo geladinho refresca. Mas dai o gelo derreteu rápido e ficou uma sopa de leite de coco aguada e aquilo foi ficando enjoativo e não deu para terminar. Joguei o doce fora.


Alias, curioso como tem barraquinhas com comidas diversas em todos os lugares. E não importava o horário, sempre tinha gente comendo. Essa foto acima eh a continuação da barraquinha das fotos acima. Elas vendiam frituras, doces...

Terminado o primeiro dia de andanças pegamos mais um tuc tuc ate o metro, o senhor que nos levou era bem menos selvagem dirigindo e nos cobrou 100 Baht por 15 minutos de corrida. Depois no hotel, olhando a internet, vimos que esse era o preço que devíamos ter pago, ou seja, nosso primeiro Tuc tuc nos cobrou 3 vezes a mais do que devia! E o policial solicito? Um tipo de golpe bem comum.  O cara realmente devia ser policial, mas segundo o que lemos, nesse tipo de golpe o policial finge ajudar o turista, cobra 200 Bhat, por uma corrida de 100 Bhat, para ficar com 100 pra ele, olha que legal? 

Nosso faro contra golpistas tinha realmente funcionado, pelo menos em partes. 

Feliz 2013 pra todo mundo! Nos vemos ano que vem. 

Partiu festinha em Antuérpia, uhuuuuuu!

gelukkig nieuwjaar!


Links para esta postagem |
38

Bangkok [2]

Posted by Luana on 21:13 in ,

E como foram de natal? Tudo bem? O meu foi bacana, fomos (eu e Maridon) para Bruxelas encontrar uma amiga e "filamos" ceia na casa do chefe dela. Comida boa, bebida boa, conversa boa! 

Mas deixa eu contar a viagem pra Tailândia, senão acontece igual as historias da Jordânia (pra quem não leu, aqui), do ano passado, que ficaram pela metade.

No nosso primeiro dia passeando de fato por Bangkok fomos inicialmente para uma feira ao ar livre, uma especie de mercadão, onde se vende de tudo. De tudo MESMO! Esse lugar se chama Chatuchak e só abre durante os finais de semana. Estima-se que existam 5 mil barraquinhas e cerca de 200 mil visitantes por dia.

Foto tirada de uma das ruelas do mercado.
A grande maioria das pessoas que vimos nesse mercado eram locais, então deu para ter uma ideia de como eh de verdade. Fazia muito, mas muito calor (esqueci de contar no outro post, mas Bangkok eh a capital mais quente do mundo!!) e nada era refrigerado. Nas barraquinhas as comidas eram dispostas sem gelo, sem refrigeração, sem cuidado, sem apresentação, nada. Era tudo bem simples.

Foi pego roubando? Sua foto vai parar nesse mural ai!
Vendia-se de tudo, verduras, arroz (eles comem muito arroz), carnes, pimentas, utensílios domésticos, apetrechos ritualísticos, roupas, sapatos, animais... Na parte dos animais a coisa foi meio tensa. Tinham muitas barraquinhas vendendo bichinhos de estimação, filhotes de gatos e de cachorros. Todos dentro de gaiolas, naquele calor! Visivelmente cansados e tristes. Isso me partiu o coração. Além de gatinhos e cachorrinhos também se vendiam muitos passarinhos coloridos, peixinhos ornamentais, lagartos e outros bichos não domésticos. Certamente fruto de caça predatória, nada regulamentado. E junto deles também vendia-se a comida, como raçoes comuns e bichinhos vivos (ratinhos, insetos) para os lagartos, aranhas e cobras.  

Era proibido tirar foto dos animais, então eu só consegui essa de alguns peixinhos, escondida.
Andamos muito por esse mercado e eu não sei ao certo se vimos tudo. Era muita coisa e as vezes a gente não sabia se já havia passado por algum lugar mais de uma vez. No meio do caminho ganhamos Cola Est de brinde (geladíssima, caiu super bem) e maridon ganhou um tubinho de creme anti acne, sendo que ele nem tem acne! haha

Barraquinha de fruta.
Comemos algumas frutas, vendidas geladas em saquinhos e encontramos umas barraquinhas vendendo guloseimas feitas de inseto. Como eu amarelei la na China resolvi que ia experimentar. 

Oh duvida cruel! Baratas ou grilos?
Ja sei, bicho da seda! Me da 100g, por favor.
Pois eh... Confesso que comi. As opções eram terríveis, uma coisa mais nojenta que a outra. Vimos um tailandês comprar vários insetos e sair comendo bem contente e feliz nunca respeitando o aviso que diz eh proibido fumar, dai pensamos que não podia ser assim tao ruim. 

Bom, Maridon foi o primeiro corajoso a provar. Ele jurou que não tinha nada nojento dentro, que estava sequinho e tinha um tempero, como se fosse um salgadinho. Eu provei e realmente, não tem nada, eh oco por dentro e parece casquinha de camarão. Mas como lidar com a aparência do bicho? Fiquei no primeiro mesmo. 

Uma das inúmeras oferendas a Buda, no meio do mercado.
 ------------------------------------------------------------------------

Depois do mercado fomos em direção ao centro da cidade para conhecer um templo budista famoso. No meio do caminho paramos para visitar um parque (não sei o nome dele) e para almoçar. 

Monge budista tirando uma sonequinha no parque, quem nunca?
O lugar em que comemos era bem mais arrumadinho do que o da noite anterior. Eu pedi um prato com costelinhas e uma Coca Cola. Novamente pagamos bem pouco, acho que deu uns 5 euros para duas pessoas (entrada, prato e bebida). 

As bebidas sempre vinham estupidamente geladas e ainda com copos atolados de gelo.
Quando eu lembrei de tirar a foto ja estava pela metade. Bom!
Tentamos andar do restaurante ate o templo budista, mas igual a China, cada quarteirão la eh medido em muitos quilômetros. Resolvemos pegar um Tuc-Tuc, especie de táxi, sem segurança, sem taxímetro, sem cinto, sem garantias de chegar vivo.

Eu tirei essa foto de dentro do nosso Tuc-tuc, para mostrar outros Tuc-tucs, notem que existe uma placa pedindo para usar cinto de segurança, detalhe que não tinha! hahahaha

O preço a ser pago deve ser combinado antes de entrar. Nosso motorista nos cobrou 300 BAHT (7 euros) por uma viagem de 10 minutos (aqui em Narnia seria bem mais que isso), mas naquele mesmo dia descobrimos que ele tinha nos passado a perna, hunfs. Nossa viagem foi frenética. O tiozinho entrava na frente de ônibus, cortava carros, quase atropelava pedestres. Eu consegui filmar só o comecinho da viagem, porque depois tive que usar as duas mãos para me segurar (hahahaha, serio!). Tentei fazer upload aqui, mas acho que o blogger não permite vídeos tao longos, então fiz pelo youtube.



 
                               ------------------------------------------------------------------------

Finalmente chegamos vivos em frente do templo Wat Pho (o nome oficial eh nada mais, nada menos do que "Wat Phra Chettuphon Wimon Mangkhlaram Ratchaworamahawihan"). Esse templo foi fundado em 1791 d.c. e seu nome eh uma homenagem ao nome do templo na Índia em que acredita-se que Buda tenha vivido. 

Mas qual buda? O Keanu Reeves? 

Ui! Que Buda mais lindo.
O tipo de budismo da Tailândia eh chamado de Theravada, e eh conhecido por ser a mais antiga linhagem do budismo que ainda existe, assemelhando-se ao máximo aos preceitos do budismo original. Eh uma linhagem conservadora, que tenta seguir a risca os ensinamentos de Gautama (ou mais conhecidamente, Sidarta).

Um dos prédios, dentro do templo.

O templo eh um aglomerado de salas e prédios em que pode-se encontrar as mais de mil estatuas de budas. Existem muitas oferendas e eh tudo muito decorado, com muitas cores.

Esse, na verdade, eh um demônio, não um buda. Conhecido como gigante de pedra.
Budas, budas e mais budas.
 
Dentro dessas construções estão as cinzas da família real.

Buda sentado com muitas oferendas e um ventilador, porque nem ele estava aguentando.
Nesse templo encontra-se uma das maiores estatuas de buda deitado que existe no mundo. Ele fica dentro de um prédio em que devemos entrar sem os sapatos (e nos cobrir com mantas, caso estejamos mostrando as pernas, ou os bracos). A imagem tem 15 metros de altura e 43 metros de comprimento. 

Buda deitadão, relax.

Dentro desse templo começou a primeira universidade publica da Tailândia. La os monges ensinavam sobre ciência, literatura e religião. Ate hoje funciona uma escola, para criancas e um curso de medicina tradicional e massagem. 

Monge ensinando crianças.
E... Owinnnn... Gatinhos! Tinham tantos e tantos gatinhos!




Voce ja chegou ate aqui? Parabéns! Post enorme, eu sei! 

Vou deixar para contar a noite e o segundo dia mais pra frente.

Eu escrevi um montão, então deixa um comentário, vai... To carente! Longe de casa ha mais de uma semana, milhas e milhas distante do meu amor e precisando de atenção. hahaha
 

Links para esta postagem |
32

Bangkok [1]

Posted by Luana on 18:26 in
Vamos começar? Vamos!

Primeira parada na viagem foi em Bangkok... Pera, primeira parada, na verdade foi trocar de avião em Abu Dhabi (capital e segunda maior cidade dos Emirados Árabes). Eh aquilo, quer voar a preços menores? Tem que ir parando por ai. 

Nosso voo saiu de Bruxelas numa sexta feira a noite (quase as 21:00) e 6 horas depois pousamos em Abu Dhabi. Sono? MUITO!  Estava chovendo, deve ter sido o único dia do ano com chuva no deserto... hahahaha... Mas eu não vi, porque desci do avião no estado zumbi, cheguei no portão de embarque do nosso outro voo, ainda em estado zumbi, e como faltavam algumas horas eu dormi pesadamente numa cadeira bem desconfortável. 

Ai que confortável, só que não.
Uma coisa que eu achei bem curiosa, como nosso voo era de uma empresa árabe - Etihad -  a cada decolagem o piloto fazia uma oração dando gracas a Ala (julgo eu, ne? A oração era em árabe, mas ele avisava antes em inglês que iria orar).

Entramos no voo para Bangkok e eu dormi (bem mal e torta) por mais 6 horas. Quando aterrizamos em Bangkok ja era começo da noite de sábado. A Tailândia fica 6 horas no futuro em relação a Narnia Molhada do Sul. 

Para passar pela imigração tivemos que apresentar comprovação de vacina contra febre amarela. Brasileiros não precisam de visto, somente da comprovação dessa vacina. Por que? Porque, para nossa alegria, Brasil ainda não conseguiu erradicar a febre amarela e somos um perigo em potencial... hunfs

Voces se lembram que eu tive febre algumas semanas atrás? Foi reação por causa da vacina! Uma pequena porcentagem das pessoas que tomam essa vacina têm febre dias depois, uma porcentagem ainda menor - quase ínfima - pode morrer... Ainda bem que eu só tive febre, ne? 

Chegamos no nosso hotel (Nasa Vegas Hotel) bem cansados e com fome. O hotel era bem confortável e barato, não ficava no centro, mas era bem em frente do metro. Pagamos 10 Euros por noite (25 Reais), para duas pessoas (sem cafe da manha). Quarto com ar condicionado (absolutamente necessário!), frigobar.

Saímos para tentar achar um lugar para jantar e encontramos muitas e muitas barraquinhas na rua. Estava muito, mas muito calor! Nessas barraquinhas as pessoas fritam de tudo, quando eh comida com arroz eles colocam em saquinhos e as pessoas saem comento e andando. Fast food tailandês. 

Espetinhos (foto daqui, as minhas ficaram horríveis)

Quem encara? A cozinheira parece bem orgulhosa! =)
Uma coisa que a gente notou logo foi a sujeira na rua. Os cheiros das comidas - que eram muitos bons - se misturavam com o cheiro de esgoto, de lixo. Tentamos escolher uma barraquinha para comer, mas por conta do cheiro ruim de esgoto não conseguimos.  

Dai encontramos um restaurante com pessoas locais comendo. Era um lugar bem simples, mas o cheiro da comida estava muito bom. Entramos e uma mulher veio nos atender. Ela não falava inglês, a gente não sabia falar nem "oi, me da um rango?" em tailandês. A solução? Apontar, gesticular...  E orar/rezar/mentalizar/... (entre aqui sua pratica religiosa) para não comer nada muito estranho.Vimos que as comidas ficavam dispostas, tudo sem refrigeração. Carnes, peixes, arroz, legumes. Uma geladeirinha mantinha as bebidas geladas.

Restaurante. Ao fundo vocês podem ver a cozinha.
Ela logo trouxe uma água, porque estava 1000 graus e estávamos suando muito. A garrafa veio muitíssimo gelada e ainda por cima ela trouxe copos com muito gelo (da pra ver na foto acima). 

O primeiro prato foi um arroz frito com frutos do mar (lula e camarão, na verdade). Estava delicioso, serio mesmo. A comida estava super bem temperada e bem feita. Comemos com muito gosto! Nao era muito apimentada, mas eu acho que isso porque a mulher devia saber que turistas não gostam muito das pimentas de la.

Foi um prato desses pra cada um.

Pedimos uma Coca Cola e ela trouxe uma bebida chamada "Est", que eh a Coca Cola de la. Olhamos meio receosos, porque ne, normalmente marcas malucas de "cola" não são muito boas. Caímos do cavalo elefante (adequando a frase para a Tailândia), porque era uma DELICIA! 

Est
Em Tailandês
Maridon ainda estava com fome e saiu tentando explicar pra mulher que ele queria um prato diferente. Aponta daqui, aponta dali e chegou o prato abaixo.

Coisas verdes, com pimenta vermelha e camarões.
Novamente, estava delicioso! Eu não sei o que são essas coisas verdes. Coisas verdes não são minha especialidade... haha... Mas parecia uma vagem. O caldo tinha gosto de peixe, bem gostoso. 

No final foram 3 pratos a base de camarão, uma água grande e duas Cocas "Est" por 4 euros (10 Reais)! Acreditam?

Passamos num select em frente do hotel, compramos mais Cocas "Est" (pra deixar no frigobar do quarto de hotel) e dormimos felizes.


A palavra em Flemish do dia eh Garnaal = camarão

Links para esta postagem |
27

E eu fui para...

Posted by Luana on 10:34 in ,
Para aquele pais em que as pessoas escrevem super diferente da gente, usando a escrita Abugida... O nome do pais se escreve assim - ประเทศไทย.

ประเทศไทย eh, na verdade, um reino! Uma monarquia constitucional, cujo rei Bhumibol Adulyadej (mais conhecido como Rama IX) esta no poder desde 1946. Esse rei eh tao amado que eh crime fazer qualquer coisa dita desrespeitosa contra ele. Não pode apontar para ele, ou qualquer figura dele (e tem quadros e fotos dele pelo pais todo! Em todos os lugares!). Todas as notas e moedas tem o rosto dele estampado e se você deixar uma moeda ou nota cair no chão, nem pense em pará-la com o ! Se um policial ver isso você vai preso. 

Existem fotos e altares em sua homenagem em todos os lugares. Ele aparece normalmente bem novinho, como nessa foto, mas ele ja tem mais de 85 anos.
 
Inicialmente esse pais se chamava Sião (ring the bell?), que em sânscrito quer dizer "escuro" ou "marrom". O nome foi mudado para ประเทศไทย em 1939, que quer dizer "terra do povo". O pais também eh conhecido como a "terra dos livres", porque dentre seus inúmeros vizinhos esse foi o único pais que não foi colonizado por nenhuma potencia Europeia. 

Quase 50% da população local trabalha em agricultura. Educação eh levada a serio e o estado oferece escolas gratuitas. Todos são obrigados a estudar ate os 14 anos, mas a grande maioria termina o ensino médio, aos 17 anos. Existem muitas universidades e polos tecnológicos.  

Turismo também eh uma grande fonte de renda. Existem maravilhas a serem vistas ao longo de todo o pais. Infelizmente uma parte dos turistas chegam ate ประเทศไทย procurando por prostitutas.  Estima-se que 10% de todos os dólares gastos la, em turismo, sejam usados em turismo sexual. Bando de tiozões bobões Europeus e norte-americanos que vão atrás de sexo barato - bando de babacas! 

A maioria esmagadora da população eh budista e existem literalmente milhares de templos distribuídos pelo pais. Obras de arte! Um templo mais lindo do que o outro. Ao sul existem províncias majoritariamente compostas por muculmanos. Nos últimos anos essa províncias tem causado alguns problemas no pais devido a intolerância religiosa de alguns muculmanos

Eles usam outro calendário,  baseado no Budismo. Então para eles, 2012 eh na verdade 2555. 

Alguém ai tem ideia de que lugar eu estou falando? Sem olhar no Google? =)

Ainda não? Vou dar mais algumas dicas. 

De la veio a famosa bebida Red Bull.

"red bull te da asas"
 
Existe uma massagem (que eu fiz!) muito famosa que vem de la. E um tipo de boxe também... E tem um arroz muito do cheiroso, que vem da la. Alias, a comida deles eh excelente! E tem restaurantes de comida ประเทศไทย espalhados por toda terra zoropeia. 

Ta... Sem mais dicas... Maridon e eu fomos tostar nossas peles "brancas" (e dele eh, mas a minha "ficou" por falta de sol aqui em Narnia Molhada do Sul) na TAILÂNDIA

 
Muitas posts, muitas fotos, muita historia para contar.

Foram dias maravilhosos! Conseguimos descansar e ver coisas lindas. Comemos super bem e nos sentimos super seguros e bem vindos. 

Voltei cor de jambo. Nunca na historia.desse.payz eu tive essa cor. Serio! Ta lindo! Eu não quero que ela embora nunca, contudo eu comecei a descascar... hunfs. 

Foi na Tailandia que eu descobri que fator 30 não resolve. Alias, foi maridon, o negro que não, que comprou protetor solar fator 30. Dai que agora ele eh um pimentão humano que descasca. E eu? Eu estou tentando aproveitar ao máximo essa cor linda que eu consegui pegar. 

Mulher do povo Karen.

Aguardem os próximos posts! E perdão por não ter conseguido visitar todos os blogs ainda.  

A palavra em flemish do dia eh Vakantie = ferias

Links para esta postagem |
40

O numero 13...

Posted by Luana on 11:28 in ,
O numero 13 eh um numero natural (bio, nada de aditivos, nada de conservantes) e primo, que fica entre o 12 e o 14. 

Curiosamente, existem aspectos folclóricos similares em varias culturas relacionadas ao numero 13. O motivo? Eu posso dar dois... O primeiro, e mais sem graça, eh que isso provavelmente se deve ao fato de essas culturas usarem o calendário lunar/solar e com isso terem sempre 12 meses "de verdade" mais um pedacinho, já que aproximadamente existem 12.41 ciclos lunares por ano solar (ano solar = a Terra girando em volta do Sol) e esses 0.41 que sobram são pertencentes ao enigmático e incompleto mês 13

Outro motivo eh que, ora, dia 13 eh nada mais, nada menos o dia em que EU nasci! Não apenas um dia 13 qualquer, dia 13 de Novembro. Eu sempre completo primaveras, ja que por ter nascido no Brasil, era primavera te amo, eh primaveraaaaa, te amoooo ... Hoje o céu esta tao lindoooo ♪.

O numero 13 eh considerado de ma sorte para alguns... Tem gente que morre de medo! Tem ate um termo para isso - Triskaidekaphobia. O final do calendário Maia e o fim do mundo cai quando? Na era 13!!! Existem prédios sem o andar numero 13, sem apartamentos com o numero 13 e como se esquecer da fatídica sexta feira 13? E o fato do PT (blergh) ter o 13 como numero de partido?
Mas eu prefiro pensar que como qualquer crendice, ela tem na verdade como fonte puro medo e ignorância. Como achar que gatos pretos são maléficos, ou que andar por ai com uma pata de coelho da sorte. 

13 estavam na santa ceia: Jesus e seus doze apóstolos. 13 foram os bravos aventureiros em "O Hobbit" (Bilbo e os 12 anões). 13 são as notas em uma oitava cromática. 13 são os capítulos do livro "Arte da guerra" de Sun Tzu e dos livros de geometria e matemática de Euclides "Os Elementos". Aos 13 nos tornamos adolescentes. O primeiro álbum do Black Sabbath saiu numa sexta feira 13, em 1970.

Eu tenho uma relacao de puro amor com o numero 13. Eu confesso que não acredito que um numero possa trazer sorte ou azar. Mas como alguém que nasceu nesse dia, cresci ouvindo as pessoas dizerem que era muito azar, ou muita sorte ser desse dia. E como a minha mãe também nasceu no dia 13 - que de Janeiro - temos esse orgulho, sabe? Porque, de certa forma, o numero acaba sendo especial pra gente. 

Amanha, dia 13 de Novembro de 2012, completo mais uma primavera, no outono de Narnia Molhada do Sul. O dia em si não vai ter nada de mais... Trabalharei o dia inteiro e a noite ainda vou pra minha aula de flemish. Mas, parabéns para mim, ne? 

Alguém esta servido um pedaço de bolo de chocolate?  
 
o bolo do meu casamento também foi de chocolate. daqui
ATUALIZAÇÃO -

Esqueci de contar!!! 

Eu tive um sonho vou te contar, eu me atirava do oitavo andar ♪ (...) não deixe de cruzar o seu olhar com o meu, eu vou jogar meu corpo em cima do seu (Oi?) esses dias de que o mundo terminava. Na verdade tem sido um sonho recorrente... Cada vez o mundo termina de um jeito diferente e eu sempre sobro pra ver tudo ser destruído e não morro no final. 

O ultimo sonho foi sábado...  Nele eu estava em casa, no meu quarto, e via la fora uma lua muito bonita e ao lado dela uma bola enooooorme, vermelha, como se fosse um planeta se aproximando da Terra. Bem a la "Melancolia".

Não conhece? Eh perturbador (aqui).
 Novamente nesse sonho eu não morria, mas via tudo a minha volta ir se desintegrando. 

Dai me lembrei de uma passagem da bíblia que fala sobre o fim dos tempos (ja que estamos ai, perto do final do calendário Maia, ne?). A passagem fala que:

“Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos”.  Atos 2:17

Ou seja... Olha ai a bíblia me chamando de velha?  hahahahahaa

Bullying divino, minha gente! 

Links para esta postagem |
Web Analytics

Copyright © 2009 Hunfs All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.